Quais os cuidados necessários com os cães durante o calor?

Barriga no chão, língua para fora, respiração ofegante… Esse comportamento é comum no seu pet? Não é necessário medir a temperatura do cachorro para confirmar que ele sente calor e procura um jeito de se refrescar em dias muito quentes. O clima influencia na forma como o animal se comporta. Em dias de grande calor, é preciso evitar passeios em horários de pico do sol; já em dias frios, algumas raças precisam de agasalho. Nesse sentido, é importante aprender a diferenciar o que é verdade ou não. 

Os cachorros transpiram pela língua

Parcialmente verdade. A boca aberta com uma parte considerável da língua para fora, acumulando saliva, é a forma de os cães transpirarem. Porém, não se trata de suor. Os cães não têm as glândulas sudoríparas dos humanos (fazem o corpo suar e a água evaporar). O que ocorre é que, a cada respiração com a língua para fora, os cães expulsam o ar quente enquanto inspiram o ar mais frio. Esse mecanismo de resfriamento também se aplica ao focinho e às almofadinhas das patas.

Focinho quente = cão com febre

Parcialmente verdade. Há muitas razões que deixam o nariz do pet mais quente que o normal, como a temperatura do ambiente e sua própria percepção de frio ou calor. A melhor maneira de comprovar se há febre é medindo a temperatura do cachorro com um termômetro de mercúrio esterilizado, inserido na região anal do animal, ou com um termômetro digital inserido dentro do ouvido do pet. Nos cães, a temperatura normal e saudável varia de 38,5°C a 39,5°C. Temperaturas acima de 41°C são preocupantes.

Cães podem ter hipertermia

Verdade. A hipertermia é o aumento excessivo da temperatura corporal do cachorro, condição que pode levar ao óbito. Cães braquicefálicos (aqueles de focinho curto, como Pug e Buldogue) são mais propensos a manifestar hipertermia, principalmente se forem obesos. Os tutores precisam atentar aos sintomas: reações ofegantes, língua muito vermelha, fraqueza, andar cambaleante, olhar vidrado, salivação excessiva, vômito, diarreia e convulsões. Se o seu pet passar por essa situação, seja rápido e o coloque em um local ventilado, com o uso de toalhas molhadas para refrescar seu corpo e ofereça água. Depois, leve-o ao veterinário.

O pet não pode brincar com gelo

Mito. Com moderação, um cubo de gelo pode ser uma opção fácil para o seu pet brincar nos dias quentes. O gelo permite a regulação da temperatura corporal, aumentando a ingestão diária de água, o que é fundamental na boa saúde do pet. Tome cuidado, pois o gelo pode grudar na língua dos animais.

Tapete gelado ajuda a refrescar o animal

Verdade. Esse é um produto relativamente novo no mercado, mas extremamente eficiente para regular a temperatura do cachorro. O segredo do tapete gelado é o gel que o compõe, capaz de manter, por algumas horas, a temperatura do tapete mais baixa que a do ambiente. O animal só precisa sair de cima por poucos minutos para que a função se regenere. O produto é atóxico, ou seja, o pet pode usá-lo se você não estiver em casa.

O cuidado é fundamental na beleza e saúde dos cães, por isso os donos devem investir em formas de aliviar o calor. Se mesmo com todos esses cuidados aparecer algum sinal de que a temperatura corporal está aumentando, leve-o imediatamente ao veterinário.

Televendas

O melhor atendimento é com a Pet Dreams.

 

(51) 3333.3030 

 

 Atendimento de segunda a sexta,
das 9h às 18h.

 

 

Tele Entrega

Bairros:

Mont Serrat, Bela Vista, Boa Vista, Petrópolis, Rio Branco, Higienópolis

R$ 15,00.
*somente para entrega de medicamentos e rações*

Demais bairros -consulte

Nos reservamos o direito de não atender algumas áreas.

Em caso de dúvidas, entre em contato conosco.

Formas de Pagamento

 

Dinheiro ou Cartão